Não deixe de divulgar e curtir o fórum!
Últimos assuntos
» Saudades fórum.
Sex 31 Ago 2018, 18:37 por Samanteling

» Alguem ai?
Qui 16 Jul 2015, 01:40 por Jaime

» O que aconteceu com o fórum?
Seg 20 Out 2014, 13:41 por Red

» Início de Jornada - Peça seu 1° Pokemon aqui
Sex 15 Ago 2014, 20:50 por tiffanylima1122

» Pokemon Gold Great Adventures
Ter 27 Maio 2014, 17:44 por Brendan

» pokemon KANTO
Qui 06 Fev 2014, 19:45 por jdestroie

» ja pedi meu pokemom
Qui 23 Jan 2014, 17:46 por gtps321

» Pokemon White e Black
Qui 25 Jul 2013, 09:21 por patrick do prado

» BURN, PHIFF, BURN!
Seg 22 Jul 2013, 17:17 por Burn Phiff

Os membros mais ativos do mês

Os membros mais ativos da semana


Pokémon - Contos de uma Aventura

Ir em baixo

Pokémon - Contos de uma Aventura

Mensagem por Haku em Seg 09 Abr 2012, 10:39

Título: Pokémon - Contos de uma Aventura
Autora: Haku
Tema: Pokémon
Gênero: Ação, Aventura, Amizade

CAPITULO 1
O Início


POV LYDIA

Os fogos de artifício explodiam no céu. Os gritos das pessoas nas arquibancadas faziam com que eu tremesse de empolgação. Meu mestre, Rachel, havia conseguido passar para as semifinais, onde os quatro melhores treinadores disputavam seu lugar para a batalha final. Eu estava realmente empolgada com aquilo. Mesmo de dentro da pokébola eu conseguia ver o nosso líder, Alam, tendo uma difícil batalha contra um Metagross do treinador adversário.

Alam era um Absol. Era o nosso líder. Talvez não fosse o mais forte, mas nenhum de nós podia realmente vencê-lo. Ele era quem sempre nos protegia. Era um verdadeiro líder e o mais fiel a Rachel. Ele era o responsável pela maioria das insígnias que nosso mestre tinha.

- Tsk... Alam volte! - me surpreendi quando escutei Rachel dizer aquilo.

Não importava o quanto a batalha fosse difícil ele nunca manda Alam voltar. Observei um pouco triste Alam voltando para o lado de Rachel. Sabia o quanto ele gostava de batalhar.

- Você foi bem garoto, mas não quero arriscar agora - escutei ele se desculpar.

Rachel colocou a mão sobre a pokébola em que eu estava e entendi que seria eu a ser mandada para a batalha agora.

- Lydia conto com você! - escutei ele dizer, enquanto me libertava da pokébola.

Sai da pokébola, sentindo o ar um pouco frio, para mim, acariciar meu pelo. Olho para o Metagross que soltou uma espécie de risada ao me ver em campo. Realmente, eu não sou um Pokémon muito grande, ou assustador. Na verdade não tenho mais do que 90 centímetros quando fico sobre as minhas patas traseiras, sempre quando Rachel me leve aos salões de beleza, sou chamada de fofinha e lindinha. Ou seja, não sou um Pokémon que alguns podem considerar forte e ameaçador logo de cara.

- De o seu melhor filhote! - escutei a voz de Alam falando e sorri.

Ele me chama de filhote desde que nos conhecemos, pouco antes de Rachel me capturar. Mesmo depois de eu ter evoluído, ele ainda me chama assim. Acho que nunca vai notar que eu cresci e não sou mais uma pequena Eevee indefesa.

- Isso mesmo filhotinha, faça o seu melhor - provou o Metagross.

Rosnei. Ele realmente não estava me levando a sério. Mas ia se arrepender quando a batalha começasse. Bem... sempre foi assim, desde que eu me separei dos meus pais e conheci o Alam. Mas isso já faz tempo...

~*~

3 anos atrás...



Lembre-se querida, você deve ficar longe dos humanos. Eles são muito perigosos. Minha mãe sempre dizia isso, todas às noites, antes que eu adormecesse.

Não se aproxime de qualquer Pokémon, pois alguns podem te machucar. Esses eram os conselhos do meu pai, enquanto me ninava.

Agora eu não sei onde eles estão. Só me lembro de que uma noite eles me colocaram para dormir e no dia seguinte não estavam mais comigo. Agora vivo sozinha na floresta onde nasci, mas é difícil para mim, uma pequena Eevee. Tenho que me esconder de humanos e de Pokémons maiores e mais fortes.

Naquele dia, diferente dos outros, eu saí mais cedo da minha toca. Queria encontrar comida mais rápido, por isso arrisquei ir em um lugar que não costumava ir. Era uma parte mais fechada na floresta onde vivia e tinha uma árvore muito alta ali, onde sempre haviam frutos grandes e que pareciam deliciosos. Eu não me arrisca muito por ali, pois sempre encontrava pegadas realmente grandes por ali. Talvez dez vezes maior do que as minhas.

Me escondi atrás de um arbusto e olhei para os lados, procurando qualquer sinal de que haviam algum perigo por perto. Soltei um suspiro ao ver que não havia nada por ali. Saí de trás do arbusto e corri em direção a árvore. Olhei para o alto, seri difícil para mim escalar. Me afastei e tentei fazer a técnica que meu pai estava me ensinando antes de desaparecer.

A primeira tentativa... nada. A segunda, uma esfera negra meno do que o meu focinho que explodiu na minha cara. Quando estava tentando pela terceira fez, senti o chão tremer e virei para trás, acabando por liberar uma esfera negra de tamanho médio, acertando alguém e criando uma fumaça pelo impacto.

Quando a fumaça se dissipou, me encolhi ao ver um Abomasnow. Ele parecia ser mais de sete vezes maior do que eu, e por causa do ataque que eu lancei sem querer, ele agora parecia bem irritado.

- Acha engraçado me atacar, bola de pelos? - escutei ele vociferar, fazendo com que eu me encolhesse.

- Eu... eu não... - balbuciei, mas não adiantou.

Antes que eu me desse conta, já estava correndo com ele me perseguindo. Se eu não encontrasse um jeito de fugir, viraria comida de Abomasnow.

OFF POV LYDIA

###

- Muito bem, eu terminei - falou Rachel, começando a encher as quatro tigelas com os poffins que havia feito.

Rachel era um garoto de 11 anos, cabelos castanhos, olhos negros e corpo franzino. Próximo a ele estavam seus quatro Pokémon: Alam, um Absol; Helena, uma Persian; Gina, uma Shellos do mar do leste; e Seth, um Swablu.

- Ele fez poffins de novo... - murmurou Seth em desgosto, escondendo-se em suas asas de algodão. - Alguém diga a ele que nem mesmo um Snorlax comeria aquilo?

- Não podemos falar esse tipo de coisa, vai ferir os sentimentos dele! - exclamou Gina, repreendendo-o com um olhar.

- Até pode ser, mas o Seth está certo. Aquela coisa vai fazer com que todo o meu pelo caia! - rosnou Helena olhando desgostosa para a tigela que havia sido colocada a sua frente, onde os poffins roxos se encontravam.

- Se não querem, basta não comerem. Agora parem de reclamar - rosnou Alam, começando a comer o que havia em sua tigela.

Ele também não era o fã número um dos poffins que Rachel fazia, mas não eram tão ruins. Se os outros não quisessem, era só não comer e irem procurar outra coisa pela floresta. Afinal, ninguém ali era mais filhote e não eram exatamente dondocas, antes de serem capturados por Rachel.

Havia acabado de engolir o cinco poffin, quando sentiu uma brisa diferente acariciar seus pelos. Ergueu a cabeça no mesmo instante, seus olhos vermelhos faiscando.

- Alguma coisa errada Alam? - indagou Helena, vendo que ele havia ficado tenso em segundos.

Ele não respondeu, apenas se colocou a correr rapidamente em direção a mata fechada assustando a todos.

- Ei! Alam! - escutou a voz de Rachel e sabia que ele, assim como os outros, lhe seguiriam.

Correu o mais rápido que seu corpo lhe permitia. O ar batendo com força em seus pelos, enquanto desviava das raízes e dos galhos mais baixos. Foi quando finalmente conseguiu escutar mais clareza. Eram pequenos ganidos e fortes urros. Correu na direção deles, chegando ao lugar de origem a tempo de ver um Abomasnow selvagem golpear um filhote de Eevee, jogando-o com força contra uma árvore, deixando-o inconsciente.

Seus pelos se eriçaram ao ver aquilo. Não gostava daqueles que sentiam prazer em machucar os menores e isso sempre lhe irritava. Saltou na direção do Abomasnow, concentrando a energia em seu chifre, fazendo com que ele emanasse um brilho negro, para então liberar uma lâmina de energia negra, acertando as costas de Abomasnow.

Abomasnow se virou irritado ao receber o ataque, se voltando para ver quem o havia acertado.

- Não tem amor a vida, baixinho? - rosnou Abomasnow, dando um passo na direção de Alam.

- Me pergunto se você tem amor por sua liberdade - rebateu Alam, pois no instante seguinte em que falou aquilo, Rachel surgiu atrás de si, seguido pelos outros Pokémons.

- Ah! Muito bem Alam! Um Abomasnow seria ótimo na nossa equipe! - exclamou Rachel animado ao ver o gigante Pokémon de gelo.

- Um capturado... - murmurou Abomasnow, recuando um passo. - Você tem sorte!

Antes que Rachel pudesse se manifestar, o Abomasnow soltou uma forte rajada de vento gelado, sumindo em instantes. Alam sorrio com aquilo. Selvagens sempre tinham medo de se tornarem um capturado. Olhou na direção o filhote e se aproximou, erguendo sua pata e tocando-o.

- Uma menina... - murmurou baixinho, antes de se virar para Rachel que estava praguejando por ter perdido sua chance de capturar um Abomasnow.

Soltou um ganido alto, chamando a atenção do treinador que o olhou e logo se aproximou correndo.

- Uma Eevee! - exclamou surpreso, se abaixando e pegando com cuidado o pequeno filhote. - Está bem machucada. Vamos ter que cuidar dela.

Alam concordou e olhou novamente para a pequena nos braços de Rachel. Já a considerava forte por ter sobrevivido ao golpe daquele Abomasnow, mas ainda não era forte o bastante para estar sozinha assim.
avatar
Haku
Treinador Avançado
Treinador Avançado

Mensagens : 201
Data de inscrição : 26/02/2012
Idade : 25
PokeRules :
100 / 100100 / 100


Ficha do Personagem
Pokémons Pokémons:
Mochila Mochila:
Dinheiro Dinheiro: 400

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum